Durante 40 minutos o jornalista falou sobre sua trajetória profissional, os quadros do Fantástico e deu algumas dicas para os alunos. Depois, foi aberto espaço para o público fazer perguntas.

Nascido em Uberaba, Zeca Camargo, 44 anos, cursou Administração de Empresas e Publicidade e Propaganda, além de ter se dedicado durante nove anos à dança. “Nos anos 80 tratei do corpo e nos 90 da cabeça, mas essa formação eclética ajudou no desempenho do meu trabalho”, confessa.

Foto: Daniela Machado
fotos-057.jpgSua primeira experiência profissional foi no jornal Folha de São Paulo, em 1987, no qual chegou a ser editor do caderno de cultura Ilustrada. Mais tarde, participou do processo de quinzenização da Revista Capricho.

Mas, o primeiro trabalho na televisão foi como apresentador da MTV. “Na MTV eu podia errar bastante, a gente gravava quantas vezes fossem necessárias. Com isso, aprendi muito”, confessa.

Quando trabalhava na TV Cultura de São Paulo, o jornalista foi convidado a ingressar no Fantástico, da Rede Globo, como repórter. Já são 12 anos dedicados ao programa e hoje exerce os cargos de apresentador e editor-chefe. “Quando fui convidado pelo diretor Luis do Nascimento a trabalhar no Fantástico fique muito assustado. Agora não falaria mais só com o jovem, mas também com seus pais, avós, irmãos, tios e agregados da sua família”, desabafa.

Zeca Camargo acredita que o Fantástico é um grande tubo de ensaio “O Fantástico é constantemente renovado, ele possui uma liberdade de formatos e ao mesmo tempo, é a audiência que manda na sua programação”, diz.

Nesses vinte anos de profissão, o jornalista já de uma volta completa ao mundo e aprendeu quatro idiomas, além de ter escrito seis livros, entre eles A Fantástica Volta Ao Mundo: registros e bastidores de viagem (2004), 1000 Lugares Fantásticos no Brasil (2006), De A-Ha a U2: os bastidores das entrevistas do mundo da música (2006) e Novos Olhares (2007).

Prêmios

Foto: Daniela Machado
fotos-117.jpg
Com o programa No limite, Zeca Camargo recebeu o prêmio de Melhor Programa de 2000 da APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte), em abril de 2001. No mesmo ano, foi agraciado com o prêmio Unesco de Educação pelo quadro Altos Papos, do Fantástico. Em 2004 ele e a apresentadora Renata Ceribelli receberam o prêmio de Melhor Programa Jornalístico pelo Fantástico.

Dicas aos futuros jornalistas

Os alunos de jornalismo foram os maiores beneficiados com a palestra. O jornalista deu diversas dicas aos estudantes. “A nossa função é transmitir informações as pessoas e existem diversas maneiras para realizar essa ponte. O grande barato é surpreendê-las, saber fazer diferente, torna a notícia algo interessante”.

Foto: Daniela Machado
fotos-040.jpgZeca Camargo defende a credibilidade da informação. “O bom jornalista tem que correr atrás da informação e desconfiar de tudo. Ele deve ser o mais transparente possível, claro, objetivo e, sobretudo honesto. Se ele assim o fizer, vai ter credibilidade perante as pessoas”.

Para finalizar, o jornalista falou sobre a internet. “A internet é um espaço infinito para as pessoas, mas para você entrar nela tem que estar aberto a tudo.” Zeca Camargo possui um portal, onde se encontram informações de sua carreira, viagens realizadas e entrevistas. Além disso, ele escreve sua opiniões em um blog no site G1.

comentários
  1. siu disse:

    oi gente, eu não achei o que eu queria nessa merda de biografia.. tratem de melhorar essa jossa. ok. bgs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s